Tanques de Resfriamento

Os tanques de resfriamento têm por objetivo finalizar o processo iniciado no forno JUNG, caracterizando assim um dos principais processos de tratamento térmico: a têmpera.

Grande parte dos processos térmicos de aço obedece a um ponto ideal de resfriamento em meio líquido. Diferentes propriedades de dureza e reações podem ocorrer na peça dependendo do meio de resfriamento e da temperatura.

Com os tanques de resfriamento JUNG, todas essas condições podem ser controladas: temperatura, correta agitação do meio líquido para homogeneidade da temperatura, dimensionamento ideal do volume, entre outros fatores que são levados em consideração para garantia do processo.

Os principais meios de resfriamento utilizados são: água, óleo, polímeros especiais, sal de martêmpera (a 180 °C) e sal de austêmpera (a 300°C). 

Solicite um Orçamento

Tanques de Resfriamento
TQ45080
Tanques de Resfriamento

Descrição

Feitos para durar, fáceis de manter

Os equipamentos JUNG são feitos para durar. O uso de componentes de alta qualidade e a tecnologia exclusiva permitem uma longa vida útil ao produto, com baixíssima necessidade de manutenção.

Processos

Cementação

Cementação é um tratamento termoquímico de endurecimento superficial baseado na introdução de carbono na superfície do material. O processo é realizado com a exposição do aço a uma atmosfera rica em carbono livre. Para que a cementação aconteça de maneira eficaz, o forno é projetado para atender às suas particularidades, de acordo com o tipo de processo pretendido, que pode ser: cementação gasosa, realizada em fornos com atmosfera controlada; cementação líquida, feita com banhos líquidos com sais fundidos (banho de sal); ou cementação sólida, realizada em peças cobertas com material sólido, rico em carbono.

Solubilização

O objetivo da solubilização é pôr em solução sólida a maior quantidade possível de átomos de soluto. Este processo deve ocorrer no estado sólido, onde a fusão ou o superaquecimento, mesmo que sejam parciais ou localizados, devem ser evitados. A tecnologia de isolamento térmico de alta eficiência é ainda mais valorizada nesse caso, tendo em vista que a homogeneidade da câmara deve ser especialmente respeitada para a solubilização. 

Têmpera

Para o processo de têmpera, a JUNG projetou uma linha de fornos dedicada a garantir as melhores condições de operação. Este processo de tratamento térmico tem como objetivo proporcionar propriedades de dureza e resistência mecânica elevadas. A peça a ser temperada é aquecida à temperatura de austenitização e em seguida é submetida a um resfriamento brusco, ocorrendo aumento de dureza. A tecnologia de isolamento dos fornos JUNG permite um aquecimento rápido com muita eficiência energética. Assim, o calor necessário é mínimo tornando o custo operacional muito baixo. Os controles de tempo e temperatura tão importantes na têmpera são feitos através de controlador digital, muito fácil de operar e monitorar.