Fornos Contínuos até 1300 °C

O forno contínuo JUNG foi especialmente desenvolvido para uso em processos de produção seriada de grande volume, com alta disponibilidade.

Para esta finalidade, os fornos contínuos atendem as principais exigências do mercado: excelente eficiência energética, economia e alta produtividade.

Sistema de movimentação de carga por meio de roletes, esteira, carro ou calha.

Projetos especiais para processos como tratamento térmico que exigem temperatura de trabalho até 650 °C, 1000 °C, 1200 °C e 1300 °C.

Solicite um Orçamento

Fornos Contínuos até 1300 °C
TE1513
TE663012
TE80090
Fornos Contínuos até 1300 °C

Descrição

Foco no seu processo

O portfólio da JUNG é composto por diversos modelos fornos para as mais variadas aplicações. Dependendo das necessidades de cada processo, o forno pode receber opcionais ou um projeto especial pode ser desenvolvido para que a adequação seja perfeita.

Alto desempenho, baixo consumo de energia

Os fornos JUNG apresentam avançada tecnologia de aquecimento, isolamento e vedação a fim de garantir a eficiência energética durante todo o processo. O projeto de cada forno visa o alto desempenho e a eliminação das perdas de calor, evitando o desperdício de energia. Com uma ótima distribuição do calor que mantém a temperatura homogênea dentro do equipamento, a JUNG tem como foco oferecer um produto que entregue alto desempenho com baixo consumo de energia.

Feitos para durar, fáceis de manter

Os equipamentos JUNG são feitos para durar. O uso de componentes de alta qualidade e a tecnologia exclusiva permitem uma longa vida útil ao produto, com baixíssima necessidade de manutenção.

Informações Técnicas

Características

  • Elementos de aquecimento e componentes de altíssima qualidade para garantir longa vida útil ao produto.
  • Termopar (pirômetro) blindado. 
  • Aquecimento elétrico ou a gás (natural ou GLP) com queimador automático, seguro e eficiente.
  • Controle de velocidade através de inversor de frequência.
  • Sistema de movimentação de carga por meio de roletes, esteira, carro ou calha.
  • Estrutura robusta em aço e chapas galvanizadas para mais durabilidade.
  • Pintura eletrostática com tinta epóxi que proporciona mais resistência.
  • Baixo consumo de energia: proporcional à carga.
  • Acionamento dos elementos de aquecimento com Relê de Estado Sólido (RES).
  • Sistema exclusivo de isolamento térmico de alta eficiência que não superaquece a estrutura externa.
  • Controlador automático de tempo e temperatura com mostrador digital (PID).
  • Desligamento automático após término do processo.
  • Distribuição uniforme do calor para melhor homogeneidade dentro do forno.
  • Garantia de 1 ano.

Processos

Preaquecimento

O preaquecimento é a fase inicial do processo de tratamento térmico, onde a carga tem sua temperatura elevada com a finalidade de prevenir trincas a frio, minimizar durezas, reduzir tensões residuais, diminuir distorções etc.

Cementação

Cementação é um tratamento termoquímico de endurecimento superficial baseado na introdução de carbono na superfície do material. O processo é realizado com a exposição do aço a uma atmosfera rica em carbono livre. Para que a cementação aconteça de maneira eficaz, o forno é projetado para atender às suas particularidades, de acordo com o tipo de processo pretendido, que pode ser: cementação gasosa, realizada em fornos com atmosfera controlada; cementação líquida, feita com banhos líquidos com sais fundidos (banho de sal); ou cementação sólida, realizada em peças cobertas com material sólido, rico em carbono.

Sinterização

A sinterização é a fase intermediária do processo térmico necessário para uma peça produzida por metalurgia do pó. O forno é utilizado para alcançar uma temperatura precisa, por um período de tempo preestabelecido, permitindo que sejam atingidas as propriedades físicas e as dimensões finais requeridas pela peça. A sinterização compreende um processo que por si só consome menos energia que outros processos para obtenção de dureza. Junte isso com o isolamento térmico de alta eficiência e seu processamento térmico somará ganhos no custo por peça.

Recozimento

Os fornos JUNG atendem completamente aos requisitos do recozimento. Seu ciclo consiste no aquecimento do material a uma temperatura crítica, com permanência durante um tempo pré-determinado e resfriamento controlado. A tecnologia de controle de tempo e temperatura facilita tanto na precisão da temperatura definida como no resfriamento controlado inerente ao recozimento. O isolamento térmico do forno garante as demais condições de controle além de maximizar o aproveitamento do calor. O principal diferencial é traduzido no baixíssimo custo operacional, sobretudo quanto à energia consumida. Existem diversos tipos de recozimento como recristalização, recozimento pleno, para alívio de tensões etc. 

Têmpera

Para o processo de têmpera, a JUNG projetou uma linha de fornos dedicada a garantir as melhores condições de operação. Este processo de tratamento térmico tem como objetivo proporcionar propriedades de dureza e resistência mecânica elevadas. A peça a ser temperada é aquecida à temperatura de austenitização e em seguida é submetida a um resfriamento brusco, ocorrendo aumento de dureza. A tecnologia de isolamento dos fornos JUNG permite um aquecimento rápido com muita eficiência energética. Assim, o calor necessário é mínimo tornando o custo operacional muito baixo. Os controles de tempo e temperatura tão importantes na têmpera são feitos através de controlador digital, muito fácil de operar e monitorar.