Conheça mais sobre a “queima de biscoito”

Na arte cerâmica, a criação envolve diversas etapas e todas demandam muito cuidado para que o resultado seja como o esperado. É o caso da queima de biscoito.

O biscoito é o primeira queima da argila, que acontece geralmente entre as temperaturas de 900 °C e 1000 °C. Esta primeira queima tem a função de criar durabilidade, resistência e deixar a peça impermeável para que depois – na queima do esmalte – a cor fixe perfeitamente na peça.

Antes de fazer a queima do biscoito, é imprescindível eliminar toda a umidade, colocando os objetos ao ar para secar antes de seguir para a queima no forno (conheça mais sobre os fornos para cerâmica aqui). É muito comum que a peça leve dias ou até semanas para estar completamente seca. Depois disso, vem a primeira queima! Vale lembrar que as peças dentro do forno devem ser dispostas de maneira que o ar quente possa circular bem. Isso é fundamental para uma temperatura homogênea.

O processo de queima das peças em argila se dá de modo lento no início, aumentando de 100 °C em 100 °C a cada hora. Depois dos 200 °C, as peças encolhem cerca 10% do tamanho original por perder o resto da água que havia na argila. Esta queima deve ser lenta assim no início para que as peças não rachem ou empenem. Neste processo, é importante manter o orifício de exaustão do forno aberto para que o vapor possa sair, sem danificar o forno.

O tempo total da queima depende muito do tamanho do forno, do tipo de peça que está sendo queimada, da espessura da argila etc. Cada artista desenvolve seu processo, já que cada estilo é único. Como comenta a artista Liana Jung, fundadora da JUNG, mesmo verificando todos os detalhes, as peças podem ainda ficar diferente do que imaginamos: "mesmo com todos esses cuidados, nem sempre a peça sai como programamos. É como dizem: a argila parece até ter vontade própria!", brinca.

Ao fim do processo, o resultado são peças de cerâmica rígidas e resistentes, prontinhas para receber o esmalte!

Sobre os fornos JUNG

Nossos fornos foram desenvolvidos com foco em eficiência energética e ergonomia. Por isso, são mais econômicos e fáceis de usar. Eles possuem um sistema antipoluente que reduz as emissões de calor, fumos e cheiros no apartamento ou ateliê, deixando um ambiente muito mais agradável e seguro, sem a necessidade de uma sala exclusiva para fornos.
Além disso, graças à tecnologia do isolamento térmico, o forno JUNG é 3 vezes mais econômico que equipamentos tradicionais, além de aquecer em cerca de 1/3 do tempo! Isso significa ver suas peças prontas mais rápido.

Acompanhe nosso Instagram com inspirações diárias! @jungartistica

Tags: técnicas, cerâmica, forno, argila, queima de biscoito

Compartilhe: